"Peregrinos da Memória" está disponível na Internet

Mais de 15 anos depois da publicação da 1.ª ed. do livro de Pedro Penteado, conheça gratuitamente a história de um dos mais importantes centros de peregrinação de Portugal nos séculos XVII e XVIII.

Conheça o blogue "A rede do pescador"

No blogue "A rede do pescador" pode acompanhar o que publico nas redes sociais. Veja em PENTEADO.OVERBLOG.COM

Disponível - “Una estrategia para mejorar el accesso y la reutilización de la información pública en Portugal: el papel de la interoperabilidad semántica”

Venha conhecer esta e outras comunicações apresentadas na Conferência Girona2014 – “Arquivos e Indústrias culturais” (post de 19-10-2014)

Os despedimentos na Biblioteca Municipal da Nazaré e a sustentabilidade das bibliotecas e dos arquivos

O caso dos despedimentos de 4 técnicos da Biblioteca Municipal da Nazaré (BMN), sobre o qual a BAD se pronunciou, é um sinal para o qual os profissionais da informação e os cidadãos, em geral, devem estar atentos.

Conhece a norma ISO 30300?

Durante o 11.º Congresso Nacional da BAD foi disponibilizada a tradução da obra de Carlota Bustelo– Série ISO 30300: Sistema de gestão para documentos de arquivo. Aproveite para conhecê-la.

quarta-feira, julho 15, 2015

JÁ AÍ ESTÁ O RELATÓRIO PARA PENSAR O FUTURO DAS BIBLIOTECAS DA ACE

Acaba de ser publicado o Relatório "Bibliotecas da Administração Central do Estado - Pensar o futuro". Segundo o site do INA, "A Direção-Geral da Qualificação dos Trabalhadores  em Funções Públicas (INA) antecipa e contribui para o debate em torno do valor e do impacto das Bibliotecas da Administração Central do Estado (BACE) com a publicação do relatório Bibliotecas da Administração Central do Estado - Pensar o futuro: relatório preliminar

No âmbito do ciclo de debates Pensar a Administração Pública, que o INA promoveu de janeiro de 2014 a junho de 2015, realizou-se em 12 de fevereiro a 11ª sessão dedicada às Bibliotecas da Administração Central do Estado que pretendia chamar a atenção para o atual contexto destas bibliotecas e debater a sua sustentabilidade futura.

No seguimento daquela sessão e reconhecendo a importância destes serviços, a Direção do INA convidou um grupo de cinco especialistas em informação e documentação a fazer uma reflexão estratégica sobre o papel das BACE na sociedade de informação.

O relatório Bibliotecas da Administração Central do Estado - Pensar o futuro: relatório preliminar é o resultado desse trabalho de reflexão que este Grupo Informal das Bibliotecas da Administração Central do Estado (GIBACE) desenvolveu ao longo de cerca de três meses, partindo da questão: por que razão uma parte das Bibliotecas da Administração Central do Estado (BACE) está ou a fechar ou a estiolar?

Com o objetivo de dinamizar o debate sobre o valor e o impacto das Bibliotecas da Administração Central do Estado o GIBACE identifica um conjunto de pontos-chave para reflexão, propõe recomendações e um modelo de reflexão estratégica que o INA vai agora divulgar junto de outras entidades, envolvendo-as  numa discussão mais ampla, baseada numa metodologia de think tank na fase de audição, e que resultará na publicação dos vários contributos antes do final do ano".
Trata-se de um relatório de grande qualidade que merece uma leitura atenta  e a participação no processo de discussão que se vai abrir. Parabéns aos seus autores por este contributo para encontrar soluções para um dos atuais problemas da gestão da informação pública. 

domingo, junho 07, 2015

POLÍTICAS DE SALVAGUARDA E AQUISIÇÃO DO PATRIMÓNIO ARQUIVÍSTICO DAS EMPRESAS


No próximo dia 9, Dia Internacional dos Arquivos, estarei presente em Leiria, no Arquivo Distrital, no 5.º Encontro de Arquivos empresariais, da BAD, a partir das 9h, com uma comunicação intitulada “Políticas de salvaguarda e aquisição do património arquivístico das empresas".
Conheça o Programa completo aqui.

FORMAÇÃO INA - GESTÃO DA INFORMAÇÃO ARQUIVÍSTICA NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EM REDE

GESTÃO DA INFORMAÇÃO ARQUIVÍSTICA NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EM REDE
06/07/2015 a 09/07/2015 (9h30-13h00 – 14h00-17h30) (28 horas)
Objetivos: Adquirir uma visão atual e globalizante da teoria e da prática arquivística; Adquirir conhecimentos da metodologia de gestão da informação de arquivo; Conhecer a norma portuguesa 4438.1 1-2:2005 (gestão de documentos de arquivo) e os requisitos para implementação de sistemas eletrónicos de gestão de arquivos (SEGA).
Destinatários: Dirigentes, Técnicos Superiores, Trabalhadores do setor privado detentores de habilitação de nível superior.
Formador: Pedro Penteado
Local: INA - Algés
Preço: 280 €
Programa:
I - Administração pública em rede: desafios arquivísticos 
II – Conceitos básicos: arquivo, documento de arquivo, ciclo de vida do documento de arquivo, sistema de informação, sistema de arquivo 
III – Política e responsabilidade na gestão de documentos de arquivo na administração pública: requisitos. Uma nova abordagem: sistema de gestão para documentos de arquivo segundo as normas da família ISO 30300 
IV – Sistema de arquivo: metodologia para a conceção e implementação segundo a NP 4438. etapas: investigação preliminar, análise funcional, identificação de requisitos de documentos de arquivo, avaliação de sistemas existentes, identificação de estratégias para cumprimento dos requisitos de documentos de arquivo, desenho do sistema de arquivo, implementação do referido sistema e controlo, ajustamento e revisão 
V – Processos e instrumentos de gestão de documentos de arquivo segundo a NP 4438. Integração, registo, classificação, classificação de segurança e acessos, identificação das disposições relativas ao destino, armazenamento, utilização e controlo de circulação, implementação das decisões de destino. Principais instrumentos de gestão de documentos de arquivo: plano de classificação, tabela de seleção, esquema de classificação de segurança e acesso, tesouro, glossário de termos, esquemas de meta informação para registo 
VI – Principais instrumentos de gestão de documentos de arquivo num contexto de transversalidade e interoperabilidade na Administração Pública: Metainformação para a interoperabilidade (MIP), Macroestrutura funcional (MEF), Lista consolidada de 3ºs níveis harmonizados em planos de classificação conformes à MEF, etc. 
VII – O caso dos documentos de arquivo eletrónicos: características, problemas e desafios. Requisitos de gestão. Sistema electrónico de gestão de arquivo (SEGA) e sistemas de informação das áreas de negócio. MOREQ 2010. Alguns aspetos particulares da gestão de arquivos e documentos eletrónicos: os tipos e métodos de validação digital – a assinatura eletrónica. A gestão de mensagens de correio electrónico. A preservação digital e suas estratégias. Projeto interpares. O plano de preservação digital (PPD). O arquivo digital. Modelo OAIS. O caso do RODA – Repositório de Objetos Digitais Autênticos. Certificação de repositórios digitais 
VIII – Manual de arquivo

ARQUIVOS DA SOCIEDADE CIVIL: UM DESAFIO PARA O ALGARVE


Dia 13 vou estar em Faro, como orador convidado da sessão do "Entre Arquivos", que se realiza no Club Farense, às 15 horas, com o tema Arquivos da sociedade civil : memória em risco?.
Na conferência, cuja nota de apresentação pode encontrar de seguida, terei a ocasião de lançar um desafio aos arquivistas do Algarve, em particular, da sua Rede de Arquivos (RAALG), bem como aos representantes das associações e municípios da região. Apareçam!

NOTA DE APRESENTAÇÃO DA CONFERÊNCIA
A sociedade civil é constituída por uma diversidade de organizações de caráter não governamental e sem fim lucrativo que abrange, entre outras, associações religiosas, de beneficência, cívicas, de classe, de socorro mútuo, de cultura e recreio, de juventude, sindicatos, cooperativas, ONGD’s ou partidos políticos.
Qual é a situação e a importância dos seus arquivos? Variam consoante que fatores? A sensibilidade dos seus dirigentes para o valor da documentação à sua guarda e a necessidade de o tratar e difundir? O poder económico destas entidades? A sua antiguidade?
Como é que as entidades que se encontram ativas gerem os seus arquivos no dia a dia? Que aconteceu aos arquivos das entidades que entretanto foram extintas? Desapareceram? Existem na sua totalidade ou apenas parcialmente?
Há casos de risco de perda dos seus conteúdos? Como anulá-los?
Há entidades interessadas em proceder à sua recolha, salvaguarda e valorização (organismos que agregam associações, privados, universidades, arquivos, bibliotecas e museus públicos, etc.)?
Há legislação para proteger estes arquivos?
Que normas nacionais e internacionais que podem ajudar a tratá-los convenientemente? Há projetos de sucesso, que sigam estes normativos ou boas práticas?
O organismo de coordenação da política arquivística, em Portugal, que tipo de iniciativas tem tomado para que estes arquivos estejam salvaguardados e disponíveis para a construção da história da sociedade civil e o seu contributo para a nossa identidade coletiva, ao longo do tempo?
Estas são algumas das questões que serão abordadas na conferência.

quinta-feira, maio 28, 2015

C. MINISTROS APROVA NOVA ORGÂNICA DA DGLAB (QUE INCLUI TUTELA DO AHU)

Segundo o ponto n.º 12 do Comunicado do Conselho de Ministros de 28 de Maio de 2015, foi aprovada "a extinção, por fusão, do Instituto de Investigação Científica e Tropical, I.P. (IICT), bem como a orgânica da Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas.
O IICT, I.P., é integrado, por fusão, na Universidade de Lisboa e na Direção-Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas, passando as suas atribuições a ser prosseguidas por estas entidades".
Neste contexto, o Arquivo Histórico Ultramarino, serviço que pertencia ao IICT, passa agora a ficar sob a tutela da DGLAB, tendo em conta as informações disponibilizadas publicamente através do Despacho n.º 5/2015 do presidente daquele Instituto.

  


IICT ANUNCIA MUDANÇA DO ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO PARA A TUTELA DA DGLAB

Segundo o Despacho n.º 5/2015, de 13-5-2016, do presidente do Instituto de Investigação Científica Tropical (IICT), Jorge Braga de Macedo, está em preparação uma mudança de tutela do referido Instituto  "para a Universidade de Lisboa e do Arquivo Histórico Ultramarino para a Direção Geral do Livro dos Arquivos e das Bibliotecas". Leia o Despacho aqui .

domingo, outubro 19, 2014

“UNA ESTRATEGIA PARA MEJORAR EL ACCESO Y LA REUTILIZACIÓN DE LA INFORMACIÓN PÚBLICA…” JÁ ESTÁ DISPONÍVEL

Já está disponível a comunicação “Una estrategia para mejorar el accesso y la reutilización de la información pública en Portugal: el papel de la interoperabilidad semántica”, apresentada na Conferência Girona2014 – “Arquivos e Indústrias culturais” (comunicação conjunta de Alexandra Lourenço e Pedro Penteado). Aceda aqui ao link onde também pode encontrar as restantes comunicações da 2ª. Conferência Anual do Conselho Internacional de Arquivos e da 9ª Conferência Europeia de Arquivos. Boa leitura!

terça-feira, julho 01, 2014

25 anos de vida profissional

Já lá vão 25 anos! Foi a 1 de Julho de 1989 que iniciei a minha carreira profissional no Arquivo Nacional da Torre do Tombo, (após um estágio de 6 meses na mesma entidade), coordenando uma das equipas que preparou a transferência da documentação para o edifício do Campo Grande...

terça-feira, abril 29, 2014

ORGANIZAÇÕES DIGITAIS: ENTRE A INFORMAÇÃO E O CONHECIMENTO

É já amanhã, dia 30 de abril de 2014, que estaremos em Vila do Conde para o VIII Encontro CTDI, sobre o lema "Organizações digitais: entre informação e conhecimento". O encontro é organizado pela Licenciatura em Ciências e Tecnologias da Documentação e Informação (CTDI), da Escola Superior de Estudos Industriais e de Gestão do Instituto Politécnico do Porto (ESEIG/IPP). O programa do evento é o seguinte: 09h30 Sessão de abertura 10h30 SESSÃO I António Cândido (Grupo Effacec) - Communication management in contracts: communication management is a key success factor in complex contracts Valentino Morales Lopéz (Fondo de Información y Documentación para la Industria – Infotec | México) - Información y el conocimiento en la organización digital Anabela Mesquita (CICE – ISCAP/IPP) - Esquecer e desaprender: formas de progredir e evoluir: uma reflexão Pedro Penteado (Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas) - Da gestão de ativos semânticos à gestão do conhecimento: perspetiva arquivística 12h30 Debate 13h00-14h30 Almoço 14h30 SESSÃO II Rafael António - A preservação digital através do MoReq2010 Georgina Araceli Torres Vargas (Instituto de Investigaciones Bibliotecológicas y de la Información, Universidad Nacional Autónoma de México) - Las redes sociales académicas en línea como canales para intercambio de información entre científicos Nídia Felgueiras; Patrícia Martins; Patrícia Santos (ESEIG/IPP) - Cultura organizacional e planeamento do sistema de informação: balanço de uma experiência em âmbito curricular Reinaldo Ferreira (Planeta Virtual) - e-swim: modelo de implementação da Web semântica nas empresas - Web 3.0: desafios e oportunidades para as empresas De acordo com a entidade promotora do evento, "as organizações digitais são aquelas que conseguem integrar a infraestrutura tecnológica nas suas componentes básicas (cultura, pessoas e processos). Nestas organizações, a informação materializa-se em objetos digitais muito diversificados, os quais suscitam novas possibilidades e novos desafios em termos de criação, organização, partilha, uso e preservação. Simultaneamente, a produção da informação, a sua reprodução, envio e receção, através de dispositivos eletrónicos, ocupa grande parte da rotina diária dos seus colaboradores, criando um ecossistema propício ao conhecimento individual e organizacional". Eis, pois, o desafio para o evento, em torno de um tema de grande atualidade. Mais detalhes em http://eseig.ipp.pt/seminarios/ctdi2014/ .

sábado, abril 19, 2014

"PEREGRINOS DA MEMÓRIA" ESTÁ DISPONÍVEL GRATUITAMENTE NA INTERNET

Mais de 15 anos depois da sua publicação, a obra "Peregrinos da Memória: O Santuário de Nossa Senhora da Nazaré (1600-1785)", de Pedro Penteado, editada pela Universidade Católica Portuguesa, foi disponibilizada gratuitamente na Internet. Para a consultar, aceda ao link do repositório daquela Universidade. Recordamos que o livro, que se encontrava esgotado há mais de uma década, apresenta um estudo sobre o Santuário de Nossa Senhora de Nazaré entre 1600 e 1785, centrado no espaço geográfico percorrido pelos peregrinos, Santuário e área envolvente. O Santuário, localizado na escarpa do Sítio e organizado com base na Imagem milagrosa da Senhora, foi um dos mais importantes centros de peregrinação de Portugal nos séculos XVII e XVIII. Na obra procura-se dar a conhecer as motivações dos peregrinos, a sua proveniência geográfica e social, as suas formas de organização, os itinerários que percorreram e a maneira como se comportavam no Santuário. Situado no âmbito da História Religiosa e Social, este estudo procura ainda estender-se da história das peregrinações à dos santuários, da sua lenta construção, da forma como foram apropriados pelo poder político ao nível local ou nacional. E, sobretudo, procura averiguar como, quer num caso quer noutro, o Santuário da Senhora de Nazaré serviu para reforçar a identidade dos peregrinos, das elites, das comunidades, de uma região e de um país. E neste contexto, dá particular atenção ao problema da(s) memória(s) dos peregrinos, da peregrinação e do lugar sagrado.

terça-feira, abril 08, 2014

“A CRISE E A SUSTENTABILIDADE DAS BIBLIOTECAS E ARQUIVOS” EM DEBATE PROMOVIDO PELA BAD

Segundo o "Notícias BAD", "No passado dia 29 de março de 2014, a BAD promoveu uma sessão de debate sobre “A Crise e a Sustentabilidade das Bibliotecas e Arquivos”, integrada na iniciativa “Um sábado de Primavera com a BAD”. A sessão teve nota introdutória e moderação do jornalista Francisco José Viegas e intervenções de Paulo Leitão, da Biblioteca de Arte da Fundação Calouste Gulbenkian, Santiago Macias, presidente da Câmara Municipal de Moura, Teresa Calçada, ex-coordenadora da Rede de Bibliotecas Escolares, João Vieira, coordenador do Sistema de Informação para o Património Arquitetónico do Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana e Alexandra Lourenço, presidente da BAD. A sessão contou com a presença de várias dezenas de participantes de norte a sul do país, tendo vários deles participado no debate". (Continue a ler o texto, da autoria de Pedro Penteado, no "Notícias BAD").

sexta-feira, março 28, 2014

DLM FORUM REÚNE EM LISBOA PARA DEBATER A GOVERNANÇA DA INFORMAÇÃO NA EUROPA

De acordo com o site do DLM Forum, a sua 7 ª conferência trienal será realizada em Lisboa, nos dias 12 a 14 de novembro de 2014, no IST. Para este encontro, que visa debater a governança da informação na Europa, está aberta a chamada para a apresentação de propostas por especialistas das áreas de governança da informação, Administração pública, proteção de dados, gestão de riscos das TIC, gestão de documentos e arquivos, entre outras. As propostas devem ser submetidas on-line, o mais tardar até 15 de Maio 2014. A conferência será precedida por um dois dias de workshops e tutoriais.

ICS DISPONIBILIZA ROTEIRO DE ARQUIVOS DAS INSTITUIÇÕES CORPORATIVAS (1933-1974)

O ICS - Instituto de Ciências Sociais disponibilizou na Internet o seu «Contributo para um roteiro de arquivos das instituições corporativas (1933-1974)», elaborado por Nuno Estêvão Ferreira, Ana Margarida Rodrigues e Dulce Freire. Segundo os autores, "Os processos de dissolução e substituição do sistema corporativo foram, por vezes, longos e complexos, conduzindo a diversas fusões, reorganizações de serviços, transferência de competências, divisão de patrimónios e redistribuição de funcionários. No decurso destas mudanças institucionais verificou-se uma dispersão dos acervos documentais resultantes das actividades desempenhadas pelos diferentes organismos. Como os investigadores carecem dos documentos históricos destas instituições para desenvolver projectos de pesquisa, houve necessidade de elaborar o presente roteiro de arquivos das instituições corporativas (1933-1974). O roteiro resulta de um conjunto de diligências encetadas, entre Fevereiro de 2011 e Março de 2013, junto dos arquivos centrais e regionais, para tentar localizar a documentação. Este instrumento de trabalho identifica as principais mudanças orgânicas verificadas nos organismos corporativos e a localização dos fundos documentais em 2012/2013".

terça-feira, março 04, 2014

CRESAP JÁ SELECIONOU OS CANDIDATOS A SUBDIRETORES DA DGLAB PARA APRESENTAÇÃO AO SEC

A CRESAP informou que já selecionou já os candidatos a subdiretores da DGLAB para apresentação ao Secretário de Estado da Cultura (SEC). No que diz respeito ao Procedimento Concursal N.º 209_CRESAP_140_09/13, foram apresentados ao membro do Governo, nos termos do n.º 6 do art.º 19 da Lei 64/2011, de 22 de dezembro, Luís Filipe Reis Santos, Maria José Vicente Camecelha de Abreu e Paula Cristina Sousa Saraiva. Foram opositores a este procedimento concursal sete candidatos. No outro Procedimento Concursal (N.º 208_CRESAP_139_09/13) foram selecionados Maria Margarida Ortigão de Almeida Sampaio Ramos, Nuno Humberto Pólvora Santos e Paula Cristina Sousa Saraiva. Foram opositores a este procedimento concursal oito candidatos. Na fase seguinte, em princípio, para cada Procedimento, o SEC escolherá um nome que designará para subdiretor do organismo.